Menu Fechar

unnamed

SABE QUEM PERDEU A ELEIÇÃO? A GENTE. PARTE II

Ontem, fiz um post falando de política. E fazer um post de política, nesse momento tão acalorado, exige coragem. Resolvi caminhar desarmado em meio a uma grande briga de foice no escuro.

Veja só.

Primeiro: declarei abertamente que acho ambos os candidatos à presidência discutíveis, e que minha honestidade intelectual me impedia de fazer campanha para qualquer um deles.

Continue Reading

unnamed-1

SABE QUEM PERDEU A ELEIÇÃO? A GENTE.

Em junho do ano passado, o Brasil deu uma das demonstrações mais bonitas de civilidade de toda a sua história. Saiu às ruas e ecoou uma grande inconformidade com a situação do nosso país.

O movimento, maciçamente apartidário, queria mudança. E cada um tinha a sua. Mais segurança, mais cidadania, mais direitos às minorias. Menos impostos, menos desigualdade, menos corrupção.

Continue Reading

unnamed-2

TED GLOBAL: A CURA DO CÂNCER E O PENSAMENTO OPEN SOURCE

Na última semana, tive o privilégio de participar do TED Global: uma das conferências mais prestigiadas do mundo. Entre as inúmeras palestras, uma das que mais mexeu comigo foi a da Miroculus, empresa que está encontrando uma maneira de identificar o câncer nos seus estágios iniciais.

O aparelho é surpreendente. Em menos de uma hora, ele consegue mapear os padrões de micro-RNA de qualquer pessoa e dar um prognóstico preciso. Com essa informação, você tem muito mais chances de descobrir tumores ainda no princípio, aumentando significativamente o sucesso no tratamento.

Continue Reading

unnamed

QUANDO O ASSUNTO É POLÍTICA: VOCÊ DISCUTE, DEBATE OU DIALOGA?

Apesar de usarmos muitas vezes como sinônimos, “discussão”, “debate” e “diálogo” são três formas bem distintas de conversa. Optar por uma ou por outra no início determina o seu provável caminho e consequente resultado final. Em outras palavras: quando você escolhe discutir, debater ou dialogar, você provavelmente também está definindo se sua conversa será um exercício de destruição ou de construção.

Vejamos.

“Discussão” tem origem em “discutere” que, lá num passado distante, significava “quebrar/destacar/soltar algo por meio de sacudidas”. E é justamente esse o propósito de uma discussão: a implosão das relações através da violência verbal. Quem discute não está tentando construir nada. Está mais preocupado em criar o caos, a dissolução. Cospe palavras como se fossem pedras, prestes a atingir o outro.

Continue Reading

unnamed-1

FOI LÁ E FEZ

Eu tenho a impressão que quanto mais tempo a gente leva pensando, menos tempo a gente se envolve fazendo. Claro, pensar e planejar é importante, nem vou entrar muito nesse mérito. O que diferencia o ser humano de todos os outros animais é justamente a capacidade de raciocinar. Mas, talvez, o que diferencie uma pessoa de todos os outros seres humanos seja a capacidade de realizar.

Já vi muito departamento de planejamento de agência, e às vezes a agência como um todo, gostar de ficar intelectualizando, questionando, ruminando, pensando e repensando. Uma punheta mental que às vezes até gera um trabalho bem esclarecido, bem defendido. Mas que nunca funciona muito quando colocado em prática. Se até as regras da física que a gente aprende no colégio são para abstrair e não funcionam na prática como nos livros, imagina no universo da imaginação e criatividade, onde as bases são bem mais subjetivas e abstratas.

Continue Reading

Artigos mais antigos
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.